DESTAQUE NA SEMANA

            Aqui alguns fatos e informações da semana que tem haver com a CULTURA RACIONAL.

 

1)   2,6 MILHÕES DE JOVENS JOGADOS NA POBREZA !

NA ÁFRICA? NÃO

NA ÁSIA? TAMBÉM NÃO, E NEM NA AMÉRICA LATINA.

NO 1º MUNDO !!!

O SÓRDIDO 1º IMUNDO.

 

 

            A crise de 2008, aquela promovida pela jogatina no sistema financeiro norte-americano e europeu, democraticamente absorvida pelas "nações soberanas" do 1º mundo, vitimou a faixa da pirâmide social mais vulnerável: os jovens.

            Foram 2 milhões e 600 mil jovens lançados na pobreza na área vip:  Europa e EUA.

            Nos 41 países mais ricos do planeta, segundo o relatório da UNICEF intitulado: 'As Crianças da Recessão'.

            Desde a terra do gelo, a Islândia (onde o próprio governo resolveu participar da jogatina financeira), passando pela filosófica Grécia, Letônia, Croácia, a mágica Irlanda, Espanha, Itália e não menos a empinada França fazem parte do palco de desolação instalado no III milênio entre a juventude.

            Comida encolhida, exclusão de atividades extra-escolares e a dificuldade para comprar material escolar, entre outras perdas sociais que a juventude no 1º mundo anda passando.

            A UNICEF destaca que o prolongamento do problema aumenta a dificuldade para sair da mesma.

            Crescimento da pobreza infantil acima dos 10% na Irlanda, Letônia, Croácia e Grécia e a  gélida Islândia corou com o índice em 20,4%.

             Fazem parte do "seleto clube" a Lituânia, Espanha, Itália, México, Hungria a francofone França e até o minúsculo Luxemburgo.

            Em 2012 a Grécia ostentava a infeliz marca de pobreza infantil; 40,5%.

            Depois a Letônia com 38,2%.

             Espanha com 36,3%.

            Quem diria Israel com 35,6%.

            E México com 34,3%.

            A UNICEF alerta ainda para uma nova categoria de problema; os "nem-nem", na faixa dos 15 aos 24 anos jovens que não freqüentam a escola nem estão trabalhando, apesar de terem habilitação profissional.

            Na União Européia, em 2013, eram 7,5 milhões de jovens nesse limbo social.  

            Fora do território europeu a coisa está feia nos EUA e também na Austrália.

 

Leia a reportagem no UOL.

 

            Essa miséria experimentada pela juventude européia atual, juntamente com EUA e Austrália tem precedentes recentes em um lugar insuspeito: Suíça, o sonho de vida de todo cidadão do planeta.

        A BBC mostra com  crianças suíças foram exploradas descaradamente como força de trabalho equiparado ao escravo em interesse do lucro entre os picos nevados.

            Centenas de milhares de crianças suíças foram, desde 1850  retiradas de suas famílias SUÍÇAS e introduzidas à força no trabalho rural do país, prática que se  estendeu até a SEGUNDA metade do século 20.

            Policiais suíços levavam à força, imobilizando as mães e lhes retirando seus filhos para dar lucro á Suíça.

            Rapto de crianças suíças com 8 anos levadas para trabalho forçado nas fazendas.

            Horário das crianças raptadas na fazenda: acordar as 06:00h e trabalhar antes e depois da escola terminando a labuta imposta as 10 da noite: 14 horas de jornada!!!

            Não era só a jornada que era rude, os hoje adultos contam como eram tratados violentamente por seus "pais" adotivos; medo e tirania se somavam ao trabalho imposto, EM SOLO SUÍÇO!!!

            Tentativas da mães de reaver seus filhos eram rudemente REPRIMIDAS PELA FORÇA POLICIAL SUÍÇA: COISA DE 1º MUNDO!!?????

                E isso na cidade de Berna; capital da Suíça!

            A luta entre mães e autoridades suíças pela posse dos filhos delas é relatada pelos agora adultos. Os filhos agora  adultos descobriram, por meio de documentos, que suas mães pagaram para os "pais" adotivos na tentativa de reaver seus filhos e estes não tiveram sua sorte de trabalho escravo alterada, maquiada por um contrato.

            O trabalho infantil substituía o maquinário na "evoluída" Suíça até depois da 2ª Guerra Mundial.

            Ficar órfão na Suíça, não ter um parente casado ou se achar na pobreza já era desculpa para que se rapta-se a criança da família e a inserisse na "segurança" do trabalho escravo numa "família" adotiva: padrão suíço de lidar com instabilidade social.

            Os suíços chamavam isso de "engenharia social", que engenharia???

 

David with his younger sister before they were sent away

A Suíça,em tempos RECENTÍSSIMOS, tratava suas pontes com uma engenharia muito melhor do que a que aplicava as suas crianças.

            Os parentes que se rebelassem contra  a retirada dos filhos corriam o risco de sofre punições que iam da prisão ao internamento em "instituições" do governo.

           

Boy

Quando o homem explora o homem diferente até se "entende", porém quando a exploração recai sobre a mesma figura  humana do espelho fica claro do que de pior é capaz o "civilizado" de araque!

           

            Não era só para as fazendas que as crianças retiradas de suas famílias eram levadas. Sarah (nome fictício), em 1972(depois do tricampeonato nosso)  foi levada, aos 9 anos, para uma casa onde tinha a obrigação de limpá-la. Ela executava sua tarefa imposta pela "família" adotiva antes e depois da escola e à noite limpava escritórios na vizinhança obrigada pela "mãe" adotiva. Sarah apanhava regularmente da "mãe" adotiva e foi abusada sexualmente aos 11 anos pelos filhos da "mãe" adotiva á noite.

            Essas crianças suíças eram consideradas uma escória humana. Professores e o médico da escola alertaram as autoridades suíças para a medonha ocorrência e nada foi feito.

            As providências vieram do setor menos esperado da Suíça: as máquinas que passaram a dispensar o trabalho infantil: BARBARIDADE!!!

            As mulheres conseguiram votar, na Suíça em 1971!

            Em 1979 uma mãe que não suportou apanhar mais do seu marido violento procurou ajuda no Estado suíço. Solução? Os agentes estatais retiraram  seus filhos de 7 e 8 anos e os enviaram para trabalhar numa fazenda.

            " Meu irmão e eu permanecemos em frente da casa nos sentindo totalmente perdidos e sem saber o que fazer.....foi um momento estranho, um momento que você nunca esquece". declarou  Christian, hoje mulher adulta.

           

            Christian with his mother

Christian e sua mãe à época.

 

            Trabalho antes e depois da escola e no fim de semana e pelo ano inteiro, foi o que foi imposto à Chrsitian e seu irmão  "qualidade" de vida suíça.

            Acidentes de trabalho não eram relatados e se não trabalhassem duros a comida lhes era negada, como forma de punição. Foram 5 anos de trabalho lucrativo escravo.

            E olha que a Alemanha nazista já tinha sido vencida!!!

Archive photo of boys with a basket of vegetables

Historiadores estimam em centenas de milhares as crianças que sofreram em tais condições. Só em 1930 há registros de 30.000 crianças colocadas  a serviço de "famílias" adotivas.

 

            A extensão de como essas crianças suíças eram tratadas é relatada por historiadores que afirmam que elas eram tratadas como mercadorias. No início do século 20 eram acondicionadas como manada em praças públicas e vendidas num leilão.                

 

 

Leia a reportagem  da BBC: A vergonha da Suíça!

          

 

          Como nem todos são infames, há também o exemplo de uma corretor de ações inglês que ajudou a salvar crianças da perseguição nazista na Tchecoslováquia.

            Tinha 29 anos e no início da 2ª Guerra Mundial conseguiu oito trens para retirar 669 crianças do alcance dos nazistas. As crianças  foram levadas para a Inglaterra e para a Suécia, onde permaneceram a salvo.

            "Eu agradeço aos britânicos por dar uma casa para eles, por aceitá-los e, claro, a enorme ajuda dada por muitos tchecos que fizerem o que puderam para lutar contra os alemães e tentar tirar as crianças do país",  declarou  Winton ao ser condecorado na  República Tcheca.     

            A missão notável do homem apelidado de "Schindler britânico" veio à tona somente no final de 1980.

            "Eu sabia do que estava acontecendo na Alemanha mais do que muita gente e, com certeza, mais do que os políticos", declarou  à BBC.

            Winton conseguiu lotar oito trens com crianças que saíram da Tchecoslováquia, antes da eclosão da Guerra. Mas um nono trem, o que estava ainda mais cheio – com 250 crianças – não conseguiu cruzar a fronteira.

            Questionado pela BBC sobre se o mundo tinha mudado da condição da 2ª Guerra Mundial ele não foi otimista:

             "Acho que não aprendemos com os erros do passado", afirmou.

            "O mundo hoje está em uma situação mais perigosa do que jamais esteve e considerando que agora temos armas de destruição em massa que podem acabar com qualquer conflito, nada está seguro mais."

 

 

 

Nicholas Winton / Crédito: AP

Aos 105 anos Nicholas Winton recebe condecoração por ter salvo mais de 600 crianças do nazismo.

 

           Leia a reportagem  da BBCBrasil de quem se importava com crianças:
 

 

                Esses são exemplos de como se vive bem nesse 2º mundo deformado.

            Tratar crianças como mercadorias e trabalho escravo em plena Suíça até quase o III milênio é para derrubar qualquer paradigma midiático.

            O inglês que bem agiu em prol da salvação das crianças mostrar que não se ilude com o caminhar da civilização do animal Racional e teme pelo potencial destrutivo hora nas mãos dos políticos do 1º mundo.

            Lendo O LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO a pessoa vai saber que ter se transformado para a condição de animal Racional foi o que submeteu o homem a toda sorte de sofrimento e inconsciência: a vida de um sofredor vencido pelas energias inconscientes, elétrica e magnética deste 2º mundo deformado.

           Tem muita gente que sonha em morar na Suíça, porém muitos suíços lutaram desesperadamente para ter uma sorte mais humana na Suíça recente.

            Na CULTURA RACIONAL se abre a PORTA RACIONAL para que a pessoa se liberte desse túnel de terror que é a vida do animal Racional.

            Ligado à ENERGIA RACIONAL o homem redescobre sua verdadeira IDENTIDADE RACIONAL e se liberta dos transes que essa vida deformada lhe impôs.

           

 

 

         MAIS ARQUIVOS:

            semana: 27 outubro - 02 novembro 2014:

            semana: 20 - 26 outubro 2014:

            semana: 13 - 19 . outubro 2014:

            semana: 13 - 19 outubro 2014:

            semana: 06 - 12 outubro 2014:

            semana: 29 setembro - 05 outubro 2014:

            semana: 09 - 15 junho 2014:

            semana: 26 maio - 01 junho 2014:

            semana: 19 - 25 maio 2014:

            semana: 12 - 18 maio 2014:

            semana:   05 - 11 maio 2014:

            semana: 21 - 27 abril 2014:

            semana: 14 - 20 abril 2014:

            semana: 07 - 13 abril 2014:

            semana: 24 - 30 março 2014:

            semana: 03 - 09 fevereiro 2014:

            semana: 27 janeiro - 02 fevereiro 2014:

            semana: 20 - 26 janeiro 2014:

            semana: 13 - 19 janeiro 2014:

            semana: 06 - 12 janeiro 2014:

            semana:  02 - 08 dezembro 2013:

            semana : 04 - 10 novembro 2013:

            semana:  21 - 27 outubro 2013:

            semana: 14 - 20 outubro 2013:

            semana:  30 setembro - 06 outubro 2013:

            semana: 23 - 29 setembro 2013:

            semana:  02 - 08 setembro 2013:

            semana: 26  agosto - 01 setembro:

            semana: 19 - 25 agosto 2013:

            semana:  29 julho - 04 agosto 2013:

            semana:  08 - 14 julho 2013:

            semana: 17 - 23 junho 2013:

            semana: 20 - 26 maio 2013:

            semana: 04 - 14 abril 2013:

            semana: 25 - 31 março 2013:

            semana: 04 - 10 março 2013:

            semana: 21 - 27 janeiro 2013:

            semana:  06-12 dezembro 2012:

            semana :  05 - 11 novembro 2012:

            semana:  22 - 28 outubro 2012:

            semana: 08 - 14 outubro 2012:

            semana: 10 - 16 setembro 2012:

            semana:  03 - 09 setembro 2012:

            semana: 27 agosto - 02 setembro 2012:

            semana: 01-05 agosto 2012: