DESTAQUE NA SEMANA

            Aqui alguns fatos e informações da semana que tem haver com a CULTURA RACIONAL.

 

 

1) O PAÍS MAIS AVANÇADO,

 CULTURA FARTA

ENTRE NOVOS E VELHOS

A EPIDEMIA DA PONTA DA AGULHA...

 

 

 

A epidemia de heroína, em crescimento  vertiginoso nos EUA, toma as ruas..... NÃO É FILME DE HOLLYWOOD NÃO!

 

 

Uma igreja na cidade de Cambridge, no estado de Massachusetts  fechou a porta aos seus sanitários ao público desde 2012, depois que muitas pessoas usuárias de heroína tiveram overdose lá.

 

 

Adeus banheiro, que ao invés das necessidades fisiológicas  passou a presenciar; picadas, injeções e overdoses.

Essa igreja foi construída em  1761, e mantinha o acesso aos banheiros para acomodar as pessoas que viviam na rua próximos a praça Harvard.

 

 

                Na última primavera, na cidade da Filadelfia - EUA, um homem, dentro do ônibus, na hora do rush, injetava heroína numa veia da sua mão, para quem quisesse ver, inclusive tendo sido filmado por um outro passageiro do ônibus.

 

Viagem tranqüila de ônibus e quando menos se espera um dependente químico de plantão.

 

           Em outro estado, Cincinnati, uma mulher morreu em janeiro, após ela e seu marido terem se aplicado uma overdose de heroína, na sala de atendimento pediátrico, no Centro Médico Pediátrico de Cincinnati - EUA. O marido foi achado inconsciente, com uma arma no bolso, uma seringa no seu braço e agulhas espalhadas entorno da pia.

            Com o preço em baixa e largamente disponível nas ruas das cidades dos EUA, os usuários tem feito suas compras e a aplicação na veia, nos lugares públicos.

            Os policiais norte-americanos tem frequentemente achado usuários de drogas inconscientes ou mortos, em carros, em banheiros de restaurantes fast-food, no trânsito metropolitano, nos parques, hospitais e bibliotecas,  ufah!

            A chocante visibilidade dos usuários de drogas pode ser parcialmente atribuída à natureza da epidemia, segundo a reportagem do jornal The New York Times, que tem crescido grandemente para além da dependência dos analgésicos derivados do ópio e tem se espalhado para os brancos, urbanos, suburbanos e para as áreas rurais, segundo a reportagem.

 

            Nos EUA morrem, POR DIA, 125 pessoas devido a over-dose em heroína e analgésicos opiáceos (aqueles derivado do ópio), são mais de 45.000 pessoas por ano que sucumbem à ponta da agulha: quase 10x mais do que os soldados norte-americanos mortos na guerra do Iraque.

            Muitos são ressuscitados da beira da morte, frequentemente nas vias públicas.

            Na cidade de Linthicum, vizinha de Baltimore- EUA, Brian Knighton,  lutador de boxe, morreu no mês passado após uma over-dose de heroína, no banheiro do restaurante MacDonald.

            Em Cincinnati, em 2014, um casal do estado de  Indiana sucumbiu a over-dose de heroína, em frente aos seus filhos, na área de recreação infantil, no restaurante MacDonald.

            Nas cataratas do Niágara, um homem foi acusado, em outubro, de levar uma criança de 5 anos e a abandonar num restaurante de fast-food enquanto foi ao banheiro: mais tarde o homem foi encontrado desmaiado no chão com uma seringa injetada no  braço.

            Na cidade de Johnstown, Pensilvânia, um homem morreu de over-dose,  no dia 19 de fevereiro, no banheiro de uma biblioteca.

            As mortes por over-dose de drogas bateu na porta de quase todas as províncias dos EUA, alcançando um pico em 2104.

           

           

           

 

A áreas em laranja-vermelho são aquelas onde se registrou morte por over-dose de heroína.

Veja a evolução do problema em meros 9 anos!!!

 

            “Os usuários de heroína sofrem da imposição química de se injetar tão logo eles a consigam" disse  Edward James Walsh, chefe de polícia in Tauton, Massachusetts EUA, cidade que tem sofrido com a epidemia de over-dose de heroína no recentes anos.

            “A necessidade física e psicológica é tão grande para um viciado que ele usará a droga na primeira oportunidade.”

            " As over-doses se tornaram uma matéria de grande preocupação social" disse Martin W. Healy, conselheiro jurídico da Associação de Bares de Massachusetts. "

            Depois de se drogarem em áreas públicas os usuários de heroína, deixam frequentemente as agulhas sujas pelo caminho colocando a saúde do público em risco.

            O Canadá e Europa dizem supervisionar as injeções de heroína.

            Na cidade de Boston - EUA, onde os pedestres se esquivam dos usuários de droga, que estão caídos pela rua, numa extensão da Av Massachusetts conhecida como a via da Methadona (droga derivada do ópio) a situação é deplorável.

            New England tem sido o berço da epidemia de heroína. No município de Middlesex, que engloba Cambridge, cidade de 107.000  habitantes, a oeste de Boston, tem o maior número de mortes por over-dose de heroína e analgésicos derivados de ópio, prescritos por médicos, em Massachusetts. De 2000 para 2014 Middlesex, registrou 1.634 óbitos por opióides.

            " Quase um atrás do outro, nós começamos a receber chamados de socorro, ' Que inferno está acontecendo'" declarou Denise Jillson, diretora executiva da Associação Comercial Harvard  Square. " Eles diziam,' nossas entradas e  nossos becos se transformaram num banheiro público e as pessoas tem evacuado em qualquer lugar."

            O prefeito da cidade iniciou a colocação de sanitários comunitários, porém muitos restaurantes, estacionamentos e outros locais públicos continuam como potenciais  áreas para usuários de drogas.

            O Capitão Timothy Crowley do departamento de polícia de Lowell declarou:

            " Eu penso que este é um problema que  lidaremos com ele por muito tempo."

 

                Leia a reportagem do jornal The New York Times:

 

 

            As mortes por over-dose de drogas pularam recentemente em cada cidade, através dos EUA, impulsionadas pela explosão de pessoas viciadas em analgésicos derivados do ópio receitados e da heroína.

            Algumas das maiores concentrações de morte por overdose estavam nos Apalaches (nordeste dos EUA) e sudoeste dos EUA segundo o CDC: Centro Norte-americano para a Prevenção e Controle de Doenças.

           O chefe das estatísticas de mortes no CDC; Robert Anderson  alertou que as mortes por over-dose são um problema urbano e igualmente rural nos EUA.

 

Linhas que mostram o crescimento de mortes por over-dose nos EUA

A cinza é o crescimento em áreas urbanas.

A preta (a de maior crescimento) indica a galopante situação das mortes por over-dose que vem ocorrendo na áreas rurais dos EUA

 

            O altíssimo uso de heroína, como no estado de New Hampshire, desencadeou uma campanha pública frente ao problemão.

            As mortes por over-dose disparam em New Hampshire. Em 2014 foram 326 pessoas mortas por over-dose de heroína e analgésicos derivados do ópio tal como o fentanyl: 100 vezes mais potente que a própria morfina.

            Nos EUA os opiódes são responsáveis por 61% das mortes por over-dose em 2014. As mortes por heroína mais que triplicaram desde 2010 e são hoje o dobro das mortes por over-dose de cocaína.

Alerta da saúde dos EUA para o uso abusivo do analgésico fentanyl, que pode levar ao óbito.

 

            Em New Hampshire a população tem confrontados os candidatos à presidência dos EUA - 2016 com esse problemão.

 

        “Nenhum grupo social está imune á essa devastação- isto está acontecendo em nossas cidades do interior, nas áreas rurais e nas comunidades ricas  em abundância" declarou Timothy R. Rourke, o presidente da comissão estadual para álcool e abuso de drogas.

                   

            Nos Apalaches (nordeste dos EUA) a dependência química foi impulsionada pelos analgésicos opiáceos, receitados aos seus trabalhadores.

            No estado da  Virgínia Ocidental, e em estados vizinhos, há muitos trabalhadores ativos na linha de frente da produção. Neste grupo de trabalhadores ocorrem muitas lesões, afirmou o Dr Carl Sullivan, diretor de dependência química na Faculdade de Medicina da Universidade da Virgínia Ocidental.

            " Por volta de 1990 houve um movimento social que declarava inaceitável que os pacientes tivessem dor crônica, e a indústria farmacêutica empurrou a noção de que os analgésicos opiáceos eram seguros" declarou o Dr Sullivan.

            A prescrição indiscriminada desses analgésicos opiáceos só sofreu regulação há poucos anos e os viciados nesses analgésicos migraram para a heroína. O estado da Virgínia não possui uma boa estrutura para o tratamento de dependentes químicos.

 

            “A chance de você conseguir tratamento para dependência química é ridiculamente pequena na Virgínia Ocidental ." dr Sullivan disse, " Nós tivemos esse aumento nos casos de morte por over-dose apesar do enorme interesse público que o assunto desperta."

 

            No estado do Novo México e nas cidades pequenas a sua volta, o vício em heroína tem passado de geração à geração segundo Jennifer Weiss-Burke,  diretora executiva da ONG Tratando Dependência em Nossa Comunidade: " Nós temos  coletado histórias de parentes usuários de heroína que tem passado o vício para suas gerações mais novas."

 

            Dr. Michael Landen, epidemiologista do estado do Novo México declarou que o combate à prescrição de analgésicos derivados do ópio teve início recente. A dependência química passou para os mais jovens e em mais  comunidades ricas.

        A srª Weiss-Burke, cujo filho morreu de over-dose de heroína em 2011, afirmou que é muito mais difícil tratar os jovens: " Os jovens ainda curtem essa alucinação e eles não mostram o interesse em ficar sóbrios, portanto eles acabam em clínicas ou na prisão" ela declarou.

            " Quando você  retorna ao ambiente que lhe favorecia o uso da droga, é muito difícil ficar "limpo"" ela  afirmou. " A gana/dependência pela heroína continua a assombrar a pessoa pro anos afora".

 

 

Efeito devastador da krokodil, uma droga derivada da morfina-ópio, era uma vez um braço.....Muito em uso na Rússia.

 

                        Leia a reportagem do The New York Times:

 

 

                A reportagem do jornal The New York Times traz a baila o drama de milhares de mortos, nos EUA, pelo vício em derivados do ópio, muitas vezes iniciado em receitas médicas indiscriminadas, para  tratar dores crônicas.

            No CONHECIMENTO RACIONAL a pessoa é esclarecida da causa desse drama que coloca uma sociedade, rica e cultural em estado de pânico:  foge ao pensamento a definição da existência com base e lógica RACIONAIS.

            O pensamento é uma boa ferramenta para os trabalhos do dia a dia, mas seu horizonte está restrito energeticamente nesta vida deformada, onde reina o encanto, as fugas e os velhos condicionamentos: sair da caverna não é uma empreitada simples, como bem avisou Sócrates.

            O homem como animal Racional, na agonia de galgar um degrau de frescor, muitas vezes se mete na aventura espinhosa de 'brincar' com substâncias alucinógenas: aquelas do barato do estado PERTURBADO da consciência.

            Iludindo-se  por alucinações, enquanto o organismo padece uma dependência química que assume o comando da mente e do corpo até a vida ser ceifada de vez.

            Na leitura do LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO esta a definição RACIONAL da vida de uma forma natural, sem enigmas ou mistérios,  tendo seu mundo de Origem RACIONAL como base orientadora vive o homem seu período nessa vida passageira e provisória gozando de equilíbrio RACIONAL, sem se tornar a bola da vez da fase de liquidação que não está nem aí para quem quer que seja.          

 

           

         MAIS ARQUIVOS:

            semana: 29 fevereiro - 06 março 2016 (2):

            semana: 29 fevereiro - 06 março 2016:

            semana: 15 - 21 fevereiro 2016:

            semana: 01 - 07 fevereiro 2016:

            semana: 25 - 31 janeiro 2016:

            semana: 23 - 29 novembro 2015:

            semana: 16 - 22 novembro (3) 2015:

            semana: 16 - 22 novembro (2) 2015:

            semana: 16 - 22 novembro 2015:

            semana: 09 - 15 novembro (2) 2015:

            semana: 09 - 15 novembro 2015:

            semana: 28 setembro - 04 outubro 2015:

            semana: 21 - 27 setembro 2015 (3):

            semana: 21-27 setembro 2015 (2):

            semana: 21 - 27 setembro 2015:

            semana: 07 - 13 setembro 2015:

            semana: 24 - 30 agosto 2015:

            semana: 17 - 23 agosto 2015:

            semana: 10 - 16 agosto 2015:

            semana: 03 - 09 agosto 2015:

            semana: 27 julho - 02 agosto 2015:

            semana: 13 - 19 julho 2015:

            semana: 06 - 12 julho 2015:

            semana: 29 junho - 05 julho 2015:

            semana: 22 - 28 junho 2015:

            semana: 15 - 21 junho 2015:

            semana: 08 - 14 junho de 2015 (2):

            semana: 08 - 14 junho de 2015:

            semana:  01 - 07 junho de 2015:

            semana: 25 - 31 maio 2015:

            semana: 18 - 24 maio 2015:

            semana: 11 - 17 maio 2015:

            semana:  06 - 12 abril 2015:

            semana: 30 março - 05 abril 2015:           

            semana: 16 - 22 março 2015:

            semana: 09 - 15 março 2015:

            semana: 26 janeiro - 01 fevereiro 2015:           

            semana: 19-25.. janeiro 2015:

            semana: 19-25. janeiro 2015:

            semana: 19-25 janeiro 2015:

            semana: 12 - 18 janeiro 2015:

            semana: 05 - 11 janeiro 2015:

            semana: 10 - 16 novembro 2014:

            semana:  03 - 09 novembro 2014:

            semana: 27 outubro - 02 novembro 2014:

            semana: 20 - 26 outubro 2014:

            semana: 13 - 19 . outubro 2014:

            semana: 13 - 19 outubro 2014:

            semana: 06 - 12 outubro 2014:

            semana: 29 setembro - 05 outubro 2014:

            semana: 09 - 15 junho 2014:

            semana: 26 maio - 01 junho 2014:

            semana: 19 - 25 maio 2014:

            semana: 12 - 18 maio 2014:

            semana:   05 - 11 maio 2014:

            semana: 21 - 27 abril 2014:

            semana: 14 - 20 abril 2014:

            semana: 07 - 13 abril 2014:

            semana: 24 - 30 março 2014:

            semana: 03 - 09 fevereiro 2014:

            semana: 27 janeiro - 02 fevereiro 2014:

            semana: 20 - 26 janeiro 2014:

            semana: 13 - 19 janeiro 2014:

            semana: 06 - 12 janeiro 2014:

            semana:  02 - 08 dezembro 2013:

            semana : 04 - 10 novembro 2013:

            semana:  21 - 27 outubro 2013:

            semana: 14 - 20 outubro 2013:

            semana:  30 setembro - 06 outubro 2013:

            semana: 23 - 29 setembro 2013:

            semana:  02 - 08 setembro 2013:

            semana: 26  agosto - 01 setembro:

            semana: 19 - 25 agosto 2013:

            semana:  29 julho - 04 agosto 2013:

            semana:  08 - 14 julho 2013:

            semana: 17 - 23 junho 2013:

            semana: 20 - 26 maio 2013:

            semana: 04 - 14 abril 2013:

            semana: 25 - 31 março 2013:

            semana: 04 - 10 março 2013:

            semana: 21 - 27 janeiro 2013:

            semana:  06-12 dezembro 2012:

            semana :  05 - 11 novembro 2012:

            semana:  22 - 28 outubro 2012:

            semana: 08 - 14 outubro 2012:

            semana: 10 - 16 setembro 2012:

            semana:  03 - 09 setembro 2012:

            semana: 27 agosto - 02 setembro 2012:

            semana: 01-05 agosto 2012: