DESTAQUE NA SEMANA

            Aqui alguns fatos e informações da semana que tem haver com a CULTURA RACIONAL.

 

 

1)  LÁ ATRÁS: A DOR  NA GARGANTA, MAS.....ERA....... UMA GRIPE

SE FOI UM ANTIBIÓTICO.... FORA DE HORA

BAGUNÇA  NA FLORA INTESTINAL

LÁ NA FRENTE: O CÂNCER DE INTESTINO FAZ SUA  SILENCIOSA INVESTIDA

 

 

 

 

            Estudo publicado na revista médica britânica sobre doenças do intestino alerta para as conseqüências futuras do uso e abuso dos antibióticos: o câncer do intestino grosso.

            O câncer coloretal tem seu surgimento nos famosos pólipos intestinais: aqueles vistos e extirpados quando a pessoa realiza um exame de colonoscopia.

           

 

 

 

colonoscopia -pólipo intestinal

Um pólipo intestinal, que na sua evolução pode se transformar em câncer no intestino grosso.

 

Resultado de imagem para microbiome

O maravilhoso e delicado mundo microscópico que dá balanço à saúde do 'grandão'.

 

 

 

colonoscopia - progressão de um pólipo

Os diversos estágios que assumem os pólipos intestinais.

A mucosa intestinal é agredida pelas bactérias patogênicas e...

Imagem relacionada

....a mucosa intestinal perde a aderência intercelular e sob a presença da flora patogênica ( já que a boa flora foi dizimada pelo antibiótico,

no tempo acaba ocorrendo a formação de pólipos e depois......

 

            Antes era a genética e a comida  que eram determinantes para desenvolver o câncer de intestino grosso. Uma pesquisa desenvolvida no Hospital Mount Sinai-EUA aponta para a alteração da composição da flora intestinal (os micróbios que povoam os intestinos) como a força que pode alterar dramaticamente o desenvolvimento de tumores do intestino grosso.

            "O estudo mostrou a ligação que existe entre a flora presente no intestino e o câncer de colón" declarou Rob Knight, um microbiologista da Universidade do Colorado - EUA à revista  The Scientist.

        "Existe um corpo crescente de informações que apontam para o papel que a flora intestinal toma nas inflamações crônicas e no desenvolvimento de câncer." disse Martin Blaser, professor de Medicina Interna e Microbiologia na  Faculdade de Medicina da Universidade de Nova York - EUA.

            Desde que foi descoberto que a bactéria Helicobacter pylori podia causar câncer no estômago, um grande número de evidências indicam que certas bactérias influenciam o desenvolvimento de câncer.

            O uso de antibióticos na fase de adulto jovem ou meio adulto aumenta o risco de desenvolver pólipos intestinais: um risco em potencial para um câncer futuro.

            E não é muito não:  Tomando antibiótico por 2 semanas, no período dos 20 aos 50 anos, a pessoa pode desenvolver os pólipos nos seus 60 anos. Se não forem removidos, esses pólipos podem levar ao câncer de colón.

            "Isso sugere que a alteração da flora que naturalmente existe nos intestinos causada pelo uso dos antibióticos predispõe as pessoas ao câncer coloretal" afirmou o dr Andrew Chan, professor de medicina  na Escola Médica de Harvard- EUA.

 

 

 

Os pesquisadores são da Faculdade de Medicina de Harvard - EUA

 

 

            Os antibióticos destroem a diversidade e o número de bactérias nos intestinos. Eles igualmente favorecem o aparecimento das  bactérias patogênicas que ganham espaço nos intestinos, na ausência da boa flora intestinal, dizimada pelos antibióticos. Tudo isso tem um papel no desenvolvimento de pólipos pre-cancerosos, declarou o dr Andrew.

            Quase 17.000  pessoas foram estudadas nos EUA.

            Dois meses de uso de antibiótico (cumulativos) dos 20 aos 39 anos aumentou em 36% o aparecimento de pólipos intestinais. em comparação com as pessoas que não usaram antibiótico no período. O risco aumenta se o uso de antibióticos for dos  40 aos 59 anos: 69% maior do que aquelas que não usaram,  afirmaram os pesquisadores.

            O uso de antibióticos por um período curto não está livre de riscos. Tomando antibióticos entre os 20 e os 60 anos a chance de desenvolver pólipos também é maior.

 

 

Photo of Andrew T. Chan,  MD, MPH

Dr Andrew T. Chan, um dos pesquisadores do estudo.

Professor de Medicina na Faculdade de Medicina de Harvard

Professor de Medicina e Gastroenterologia, no Hospital Geral de Massachusetts

Professor do Brigham and Women's Hospital.

 

            O dr Patrick Okolo, gastroenterologista do Hospital Lenox Hill em Nova York concorda que as alterações na flora intestinal feitas pelo uso de antibióticos aumentam a probabilidade de se ter câncer de coloretal.

            " A explicação biológica razoável dessa descobertas são explicadas  pelas alterações na diversidade das bactérias no intestino grosso feitas pelos antibióticos" afirmou o  dr Patrick.

            Essa investigação se junta a outros estudos recentes sobre o papel imperativo da flora intestinal no aparecimento ou não de cânceres digestivos.

            A pesquisa foi publicada na revista médica especializada Gut (do British Medical Journal).

            "Estes dados juntam-se, assim, aos que já eram conhecidos sobre à importância da flora intestinal para a nossa saúde", comentou a dra Sheena Cruickshank, imunologista da Universidade de Manchester-Inglaterra.

            E a pesquisa nem avaliou o impacto da presença de antibióticos na criação animal: nos EUA 80% dos antibióticos vendidos pela indústria farmacêutica são incorporados na ração animal, o que é objeto de duras críticas pela comunidade científica norte-americana, inclusive pelo risco do aparecimento das super-bactérias.

 

 

Cada vez mais comuns, o uso de antibióticos, muitas vezes erroneamente receitados,

 guarda um risco futuro nada leve: câncer coloretal.

 

 

            Os pesquisadores declararam que outras evidências sugerem que a diversidade de bactérias nos intestinos pode ter um papel no desenvolvimento de tumores.

            Na revista Gut eles escreveram:

            "Os antibióticos fundamentalmente alteram a flora intestinal destruindo a diversidade e o número das boas bactérias, reduzindo a resistência as bactérias hostis ao organismo."

            Eles acrescentaram:

            "Os achados sugerem que há uma necessidade para limitar o uso de antibióticos e outras fontes de inflamação que podem conduzir a formação de tumores."

 

            A dra Sheena Cruickshank, um imunologista  da Universidade da Manchester - Inglaterra , disse que distúrbios na flora intestinal, tais como decorrentes da dieta, de inflamações ou do uso dos antibióticos, tem peso  na nossa saúde.

 

 

 

Resultado de imagem para microbiome

Equilíbrio é uma noção que permeia tudo o que é vivo e que quer se manter saudável.

Resultado de imagem para microbiome

A famosa microbita intestinal ( a flora intestinal).

 

            Dietas ricas em carne vermelha, processada ou não, e pobre em fibras (verduras, legumes e frutas) podem aumentar o risco de surgimento do câncer coloretal. Obesidade e sedentarismo também pesam no prata errado da balança, bem como o consumo de muito álcool e o tabagismo. Nunca se deve desconsiderar o fator familiar, onde casos pré-existentes devem ser considerados com cuidado.

            O especialista em câncer coloretal alerta que os antibióticos não devem ser usados para 'coceiras' na garganta ou em resfriados.

            Os especialistas alertam para o peso das evidências de que o TIPO e a DIVERSIDADE das bactérias nos intestinos podem ter um papel determinante no desenvolvimento do câncer coloretal.

            O professor Graham Newstead, chefe da Unidade Coloretal e diretor da Bowel Cancer Austrália declarou:

            "Nós  já sabemos que se você toma antibióticos você frequentemente tem diarréia, como expressão do desequilíbrio da flora intestinal".

            Isso acontece por os antibióticos  matarem as bactérias normais presentes nos intestinos, a boa flora, deixando o caminho aberto para o crescimento da flora patogênica.

            E aqueles que tomaram antibióticos por 15 dias  ou mais, entre os 20 e 39 anos e depois entre a idade de 40 e 59 anos, tiveram a probabilidade de apresentar adenomas coloretais em 73%, segundo a pesquisa.

           

 

Working models of general mechanisms for bacteria – associated (or induced) ...

Desequilibrou a flora intestinal, se apossando do terreno as bactérias negativas, produzindo inflamação e

a chance do câncer coloretal no futuro.

 

 

            Os cientistas desenvolveram geneticamente ratos propensos ao câncer. Embriões dessa linhagem propensa ao câncer foram inseridos no útero de ratas geneticamente normais.  Esses ratinhos geneticamente modificados foram inoculados pela flora intestinal normal de suas  mães adotivas; ratinhas normais. Nesses ratos transplantados (geneticamente modificados para desenvolverem câncer) não apareceram tumores até a 25 semana de vida, enquanto seus pares geneticamente idênticos, nas suas mães originais, apresentaram tumores já com 12 semanas de vida.

 

            " Os resultados das pesquisas mostram que se um indivíduo tem uma mutação genética, a mesma mutação em diferentes indivíduos terão cursos distintos.

            Isso mostrou que pequenas alterações na flora intestinal tem uma larga influência no crescimento de tumores."  declarou o dr Lira.

            Ou seja a genética (nossa herança familiar) tem peso só que pesa muito mais a presença de uma boa flora intestinal para evitar que a pessoa desenvolva o câncer coloretal.

            A maioria das bactérias presentes na vizinhança dos tumores são da família dos Clostrídeos, e a ligação entre as células da superfície dos intestinos se apresenta enfraquecida, lá onde os pólipos se formam, comparados com as células de superfície intestinal saudáveis.

            Há uma complexa relação entre o sistema imune dos intestinos e a flora intestinal ali presente. Dependendo da flora ser a normal (benigna) ou se for a patológica. As células superficiais do intestino são capazes de reconhecer a diferença entre as boas e as más bactérias, presentes no intestino, dando respostas diferentes a cada uma delas.

            As pesquisas deixaram evidente que no tempo, o que pesa é a flora intestinal perturbada-alterada,  mais do que uma única bactéria patológica. A queda da biodiversidade da flora intestinal e o crescimento desregulado das bactérias patológicas  são o que pesam no prato da doença no equilíbrio fraturado da saúde do organismo.

            O conceito mais moderno dos probióticos;  A BOA COLÔNIA DA FLORA INTESTINAL,  são definidos como os micro-organismo benéficos que conferem saúde ao seu hospedeiro; nós!!!

            Ou seja os probiótiocos se referem a função benéfica do conjunto e não a  identidade de unidades isoladas: salve a boa diversidade. Exemplo destacado para a coalhada natural, o iogurte NATURAL, chucrute, missô,etc, etc.  As espécies de Lactobacillus que agora são largamente usadas como probióticos.

 

 

           

Resultado de imagem para metchnikoff and the microbiome

Metchnikoff e a flora intestinal: grande pesquisador da influência na imunidade humana dos bons lactobacilus.

 

 

 

            Pesquisa publicada na revista científica GUT:

 

            Reportagem publicada no jornal inglês The Guardian:

 

            Reportagem da BBC:

 

            Matéria publicada no jornal português Jornal de Notícias:

 

            Reportagem do G1:

 

Outros links científicos interessantes:

http://www.webmd.com/colorectal-cancer/news/20170404/prolonged-antibiotic-use-tied-to-precancerous-colon-growths#1

http://www.the-scientist.com/?articles.view/articleNo/39314/title/Bacteria-s-Role-in-Bowel-Cancer/

https://www.ncbi.nlm.nih.gov/pmc/articles/PMC3257638/

http://www.sciencedirect.com/science/article/pii/S2352304216300083

 

            Esse é o reinado imediatista do pensamento: foca no agora, muitas vezes dando um remédio inadequado, e lá na frente problema de grande dimensão surge em desafio à vida.

            Como o equilíbrio anda cada vez mais raro nas ruas e nas nossas vidas, a saúde cada vez perde mais em balanço.

            Essa visão fragmentada com que os pensadores são treinados, VIDE MÉDICOS e CIA, acaba dando, por vezes os piores resultados, a pesquisa de Harvard destaca isso.

            Lendo O LIVRO UNIVERSO EM DESENCANTO a pessoa é convidada a ter uma visão ampla da vida. Não só se basear no aqui e agora com suas promessas imediatistas, em inúmeras vezes enganosas. Saber em que dimensão se está, de animal Racional, e qual sua origem RACIONAL é dar a vida uma amplidão com BASE e LÓGICA RACIONAIS.

            Na CULTURA RACIONAL cuidar-se e cuidar da vida de forma onde o equilíbrio entre e tenha acesso é uma constante. Com o equilíbrio conferido pela Nossa Verdadeira Energia de ORIGEM RACIONAL essa vida, nesse 2º mundo deformado e aparente, ganha um referencial que não é corroído pelo tempo nem pelas oscilações típicas do pensamento e da imaginação.           

           

 

 

         MAIS ARQUIVOS:

            semana: 03 - 09 abril 2017:

            semana: 20 - 26 março (4) 2017:

            semana: 20- 26 março (3) 2017:

            semana: 20 - 26 março (2) 2017:

            semana: 20 - 26 março 2017:

            semana: 13 - 19 março 2017:

            semana: 06 - 12 março 2017:

            semana: 13 - 19 fevereiro 2017:

            semana: 06 - 12 fevereiro(2) 2017:

            semana: 06 - 12 fevereiro 2017:

            semana: 30 janeiro - 05 fevereiro 2017:

            semana: 23 - 29 janeiro 2017:

            semana: 16 - 22 janeiro 2017:

            semana: 09 - 15 janeiro 2017:

            semana: 05 - 11 dezembro 2016:

            semana:  07 - 13 novembro 2016:

            semana:  24 - 30 outubro 2016:

            semana: 17 - 23 outubro 2016:

            semana: 10 - 16 outubro 2016:

            semana: 03 - 09 outubro 2016:

            semana: 12 - 18 setembro 2016:

            semana: 05 - 11 setembro 2016:

            semana 29 agosto - 04 setembro (2) 2016:

            semana:  29 agosto - 04 setembro 2016:

            semana : 22- 28 agosto (5) 2016:

            semana : 22-28 agosto (4) 2016:

            semana: 22 - 28 agosto (3) 2016:

            semana: 22 - 28 agosto(2) 2016:

            semana: 22 - 28 agosto 2016:

            semana: 15 - 21 agosto(5) 2016:

            semana: 15 - 21 agosto(4) 2016:

            semana: 15-21 agosto (3) 2016:

            semana: 15 - 21 agosto(2) 2016:

            semana: 15 - 21 agosto 2016:

            semana: 08 - 14 agosto 2016:

            semana:  01 - 07 agosto 2016:

            semana: 11 - 17 julho 2016:

            semana: 13 - 19 junho 2016:

            semana: 06 -12 junho 2016 (2):

             semana: 06 - 12 junho 2016:

            semana: 30 maio - 05 junho 2016:

            semana: 23 - 29 maio 2016:

            semana: 16 - 22 maio 2016 (2):

            semana: 16 - 22 maio 2016:

            semana: 09 - 15 maio 2016(2):

            semana: 09 - 15 maio 2016:

            semana:  02 - 08 maio 2016:

            semana: 14 - 20 março 2016:

            semana: 07 - 13 março 2016 (2):

            semana:  07 - 13 março 2016:

            semana: 29 fevereiro - 06 março 2016 (2):

            semana: 29 fevereiro - 06 março 2016:

            semana: 15 - 21 fevereiro 2016:

            semana: 01 - 07 fevereiro 2016:

            semana: 25 - 31 janeiro 2016:

            semana: 23 - 29 novembro 2015:

            semana: 16 - 22 novembro (3) 2015:

            semana: 16 - 22 novembro (2) 2015:

            semana: 16 - 22 novembro 2015:

            semana: 09 - 15 novembro (2) 2015:

            semana: 09 - 15 novembro 2015:

            semana: 28 setembro - 04 outubro 2015:

            semana: 21 - 27 setembro 2015 (3):

            semana: 21-27 setembro 2015 (2):

            semana: 21 - 27 setembro 2015:

            semana: 07 - 13 setembro 2015:

            semana: 24 - 30 agosto 2015:

            semana: 17 - 23 agosto 2015:

            semana: 10 - 16 agosto 2015:

            semana: 03 - 09 agosto 2015:

            semana: 27 julho - 02 agosto 2015:

            semana: 13 - 19 julho 2015:

            semana: 06 - 12 julho 2015:

            semana: 29 junho - 05 julho 2015:

            semana: 22 - 28 junho 2015:

            semana: 15 - 21 junho 2015:

            semana: 08 - 14 junho de 2015 (2):

            semana: 08 - 14 junho de 2015:

            semana:  01 - 07 junho de 2015:

            semana: 25 - 31 maio 2015:

            semana: 18 - 24 maio 2015:

            semana: 11 - 17 maio 2015:

            semana:  06 - 12 abril 2015:

            semana: 30 março - 05 abril 2015:           

            semana: 16 - 22 março 2015:

            semana: 09 - 15 março 2015:

            semana: 26 janeiro - 01 fevereiro 2015:           

            semana: 19-25.. janeiro 2015:

            semana: 19-25. janeiro 2015:

            semana: 19-25 janeiro 2015:

            semana: 12 - 18 janeiro 2015:

            semana: 05 - 11 janeiro 2015:

            semana: 10 - 16 novembro 2014:

            semana:  03 - 09 novembro 2014:

            semana: 27 outubro - 02 novembro 2014:

            semana: 20 - 26 outubro 2014:

            semana: 13 - 19 . outubro 2014:

            semana: 13 - 19 outubro 2014:

            semana: 06 - 12 outubro 2014:

            semana: 29 setembro - 05 outubro 2014:

            semana: 09 - 15 junho 2014:

            semana: 26 maio - 01 junho 2014:

            semana: 19 - 25 maio 2014:

            semana: 12 - 18 maio 2014:

            semana:   05 - 11 maio 2014:

            semana: 21 - 27 abril 2014:

            semana: 14 - 20 abril 2014:

            semana: 07 - 13 abril 2014:

            semana: 24 - 30 março 2014:

            semana: 03 - 09 fevereiro 2014:

            semana: 27 janeiro - 02 fevereiro 2014:

            semana: 20 - 26 janeiro 2014:

            semana: 13 - 19 janeiro 2014:

            semana: 06 - 12 janeiro 2014:

            semana:  02 - 08 dezembro 2013:

            semana : 04 - 10 novembro 2013:

            semana:  21 - 27 outubro 2013:

            semana: 14 - 20 outubro 2013:

            semana:  30 setembro - 06 outubro 2013:

            semana: 23 - 29 setembro 2013:

            semana:  02 - 08 setembro 2013:

            semana: 26  agosto - 01 setembro:

            semana: 19 - 25 agosto 2013:

            semana:  29 julho - 04 agosto 2013:

            semana:  08 - 14 julho 2013:

            semana: 17 - 23 junho 2013:

            semana: 20 - 26 maio 2013:

            semana: 04 - 14 abril 2013:

            semana: 25 - 31 março 2013:

            semana: 04 - 10 março 2013:

            semana: 21 - 27 janeiro 2013:

            semana:  06-12 dezembro 2012:

            semana :  05 - 11 novembro 2012:

            semana:  22 - 28 outubro 2012:

            semana: 08 - 14 outubro 2012:

            semana: 10 - 16 setembro 2012:

            semana:  03 - 09 setembro 2012:

            semana: 27 agosto - 02 setembro 2012:

            semana: 01-05 agosto 2012: